6 de agosto de 2019

Os Portadores da Presença de Deus

Texto:
Disse Josué também ao povo: Santificai-vos, porque amanhã fará o Senhor maravilhas no meio de vós. (Js 3.5)

Introdução

Há momentos na nossa vida que somente um milagre para solucionar o problema que enfrentamos. O momento era difícil, Josué acabou de assumir a liderança dos Hebreus e tinha um desafio enorme, atravessar o Jordão num período de chuvas, consequentemente, o Jordão com correntezas enormes. Mas para quem já havia aberto o um grande MAR, o que seria abrir um rio. Afinal, o Deus todo PODEROSO também é todo AMOROSO e não deixaria seus filhos sem amparo.

Porém Deus faz exigências a Josué para que eles vivam esse milagre.

Definição de milagre: é uma intervenção DIVINA que espanta os olhos, em que Deus dá testemunho Dele mesmo. Mas também é uma sinal. Porque tudo o que Deus faz sinaliza para algo maior. (A derrubada de Jericó)

Quais as exigências que Deus fez a Josué?


1. A santificação posicional – v.5
  • A santificação é hoje, o milagre e amanhã.
  • A santificação não só atrai o milagre, mas também a presença de Deus.
  • A santificação é um processo, a 4ª obra da graça.
  • A soberania de Deus não anula a responsabilidade do homem.

2. A presença da Arca da Aliança a frente do povo – v.3 (a arca era símbolo da presença de Deus)
  • A direção é dada pela presença de Deus. “para que saibais o caminho pelo qual haveis de ir; porquanto por este caminho nunca passastes antes.” Js 3.4
  • A presença de Deus é a garantia do milagre. Ex 33.14,15
  • A arca seria levantada pra que todos vejam e se fiem nela, pois: “Nisto conhecereis que o Deus vivo está no meio de vós” Js 3.10

3. Que os levitas parassem com os pés na correnteza – v.15
  • Não há uma palavra de ordem por parte dos levitas, somente obediência.
  • O rio teve que respeitar os portadores da presença de Deus.
  • A obediência atrai o favor de Deus.
  • Deus fez um muro invisível no meio do rio, mas também fez parar a fonte da água.


Conclusão

Esses homens com certeza sentiram muito medo de olhar para tanta água e terem que ir em direção dela confiando em uma PALAVRA; “o rio vai parar”. Suas mãos estavam ocupadas carregando a Arca, mal sabiam eles que estavam carregando seu próprio amparo a Presença de Deus.

Os revezes da vida não respeitam palavras de ordem e sim HOMENS OBEDIENTES QUE SEJAM PORTADORES DA PRESENÇA DE DEUS, à estes as grandes tempestades não resistem.

Pr. Alexandre Pitante

11 de julho de 2019

INTEGRIDADE

Resultado de imagem para integridade
...até que eu expire, nunca apartarei de mim a minha integridade (Jó 27:5).

INTEGRIDADE

Jó entrou na prova por causa dela (Jó 1.8), manteve-se na prova também por causa dela (Jó 27.5), e saiu por causa dela (Jó 42.7-10).
A integridade de Jó foi a razão pela qual Deus permitiu o diabo lhe atacar, primeiro nos bens e depois no corpo (Jó 1.13-19, Jó 2.7). Deus conhecia a integridade de Jó.
A integridade de Jó foi a razão pela qual ele manteve-se firme em meio a prova; os seus lábios destilavam integridade: “Ainda que ele me mate, nele esperarei;” (Jó 13.15).
A integridade de Jó foi a razão pela qual saiu da prova. Se tinha uma coisa em Jó que Deus tinha prazer era em sua integridade (Jó 42.7-10).

ENTENDA

Você pode ser provado porque é INTEGRO, mas manter-se-á na prova pelo mesmo motivo e, sobretudo sairá porque sua INTEGRIDADE manteve-se intacta durante todo o processo.

Quando a INTEGRIDADE mantem-se intacta durante o processo você passa a viver um nível de benesses que nunca viveu.

“E assim abençoou o Senhor o último estado de Jó, mais do que o primeiro; pois teve catorze mil ovelhas, e seis mil camelos, e mil juntas de bois, e mil jumentas” (Jó 42:12).
Que Deus levante homens e mulheres íntegros, que não se moldem a conveniência e o sistema deste mundo.

INTEGRIDADE JÁ!

Pr. Alexandre Pitante.

10 de julho de 2019

A Fidelidade de Daniel, Ananias, Mizael e Azarias


Resultado de imagem para a fidelidade de Daniel

Texto:

E Daniel propôs no seu coração não se contaminar com a porção das iguarias do rei, nem com o vinho que ele bebia; portanto pediu ao chefe dos eunucos que lhe permitisse não se contaminar (Dn 1.8).
Fidelidade não é só um fruto do Espírito (Gl 5.22), mas um posicionamento, uma decisão.

Vejamos as qualidades da fidelidade de Daniel e seus amigos em terras estranhas:
       
       1- Fidelidade Posicional (Dn 1.8)
  •        É a identidade que não se molda e não se deixa ser moldado pelos padrões deste mundo.
  •        É a decisão espontânea de servir a Deus.

2- Fidelidade Consolidada (Dn 1.5)
  • É a fidelidade manifestada em qualquer lugar, pelo tempo que for.
  • A estratégia do diabo é descaracterizar a cultura do reino que há em você, tentando imprimir-lhe a cultura das trevas.

3- Fidelidade Reconhecida (Dn 1.17)
  • É a Graça de Deus manifestada sobre a vida dos fiéis.
  • Aos que mantiveram-se fieis Deus deu conhecimento e inteligência.

4- Fidelidade Convicta (Dn 1.12)
  • É a certeza no Deus que crê.
  • Esse comportamento está pronto para qualquer desafio. (três jovens Dn 3.17-18).

5- Fidelidade Misericordiosa e Humilde (Dn 2.24,27,28,30)
  • A fidelidade requerida por Deus é aquela que pensa no próximo, Daniel diz: “não mates os sábios da babilônia”.
  • Fidelidade que se sente acima daquilo que somos não é fidelidade é prepotência, Daniel diz: “não por ter eu mais sabedoria que qualquer outro vivente”.

6- Fidelidade Participativa (Dn 2.49)
  • A verdadeira fidelidade é aquela de deseja honrar os que te ajudaram para que você fosse honrado (Dn 2.17-18), e diz a bíblia: “a pedido de Daniel (Dn 2.49).
  • É aquela que entende nossa responsabilidade em todas as circunstâncias (Lc 15.9). Quem não participou perdendo não tem responsabilidade de procurar.

7-Fidelidade Mantenedora (Dn 3.24,25)
  • A nossa fidelidade nos manterá vivos (Dn 3.25), “o justo viverá por sua fidelidade (Hb 10.38)”. Quem se mantem fiel avança.
  • A fidelidade mantem vivos os que não se preocupam com a morte, “que confiaram nele e frustraram a ordem do rei, escolhendo antes entregar os seus corpos, do que servir ou adorar a deus algum, senão o seu Deus (Dn 3.28)”.

8- Fidelidade Irrepreensível (Dn 6.4,5)
  • Uma característica da fidelidade é a irrepreensibilidade. “Não puderam achar falta alguma nele, pois ele era fiel; não era desonesto nem negligente (Dn 6.4)”.
  • Viva de tal maneira que seus críticos tornem-se mentirosos. “Vivam entre os pagãos de maneira exemplar para que, naquilo em que eles os acusam de praticarem o mal, observem as boas obras que vocês praticam e glorifiquem a Deus no dia da sua intervenção (1 Pd 2.12)”.

9- Fidelidade Espiritual (Dn 6.10)
A oração de Daniel era:
  • RESERVADA “em casa, no seu quarto, no andar de cima”.
  • DIRECIONADA “onde as janelas davam para Jerusalém”.
  • HABITUAL “três vezes por dia ele se ajoelhava e orava”.


*Estão armando contra ti continue orando.
*Não gostam de você continue orando.

AFINAL,

*O que você faz no TEU QUARTO, NO ANDAR DE CIMA, E TRES VEZES AO DIA incomoda muita gente.
*Não altere sua vida de oração porque tem gente incomodado com aquilo que a ORAÇÃO TE FEZ.

APRENDA,

*O diabo não gosta de quem ora, e muito menos daqueles que fazem disso um modelo de vida.
*Os complôs contra sua vida não podem mudas os seus hábitos.

Conclusão

A Fidelidade que temos a Deus determina qual a profundidade do relacionamento que teremos com ELE. Daniel e seus amigos, Ananias, Azarias e Mizael mantiveram-se fieis por mais de 40 anos em terras estranhas. Estamos em terras estranhas, somos peregrinos e forasteiros neste mundo esperando a volta de Jesus para nos levar para a verdadeira pátria (Fp 3.20 – Hb11.16).

Pr. Alexandre Pitante

9 de julho de 2019

Subindo a escada da comunhão

Imagem relacionada Texto: “E chegou a um lugar onde passou a noite, porque já o sol era posto; e tomou uma das pedras daquele lugar, e a pôs por seu travesseiro, e deitou-se naquele lugar. E sonhou: e eis uma escada posta na terra, cujo topo tocava nos céus; e eis que os anjos de Deus subiam e desciam por ela (Gn 28.11,12)”.


Introdução

Jacó está fugindo de Esaú saindo de Berseba à Harã, uma viagem de 900 km. Uma viagem de aprox. dez dias, mas no primeiro dia o SENHOR aparece a Jacó em sonho e vai se inserir nessa jornada de vida.
Jacó está cansado da viagem e decide acampar num lugar chamado Luz que depois Jacó batiza-o de Betel, e é nesse lugar que tomando uma pedra faze-a de travesseiro dorme e sonha.


1. O pedra (travesseiro) (Gn 28.11)

  • A pedra inicia o processo e termina o processo.
  • Quantas vezes em momentos da nossa vida os travesseiros pareciam mais uma pedra.


2. O sonho (Gn 28.12)
  • O desconforto não impediu Jacó de sonhar. Deus não precisa de circunstâncias confortáveis pra lhe fazer sonhar.
  • O sonho era de Jacó, mas o desejo era de Deus.
  • Deus vai lhe fazer sonhar coisas que Ele quer pra sua vida.

 3. A apresentação de Deus (Gn 28.13)
  • Deus está estabelecendo um relacionamento com Jacó.
  • Deus se apresenta a Ja có como Deus de seu avô e de seu pai, mas queria ser o Deus dele.
  • Deus estava dizendo que com cada um deles teve um encontro pessoal, e queria ter com Jacó.
  • Com essa apresentação Deus dizia que era o Deus de pessoas falhas e queria ser o Deus do fugitivo Jacó.
  • DEUS QUER FALAR DE VOCÊ PARA SUAS GERAÇÕES.

 4. Os anjos (Gn 28.12)
  • Os anjos estão mostrando como se faz.
  • Tem algo interessante. Os anjos são do céu e deveriam descer e subir, mas a bíblia diz que subiam e desciam. Para mostrar a Jacó o exemplo.
  • Deus está dizendo: “Eu promovo o mecanismo até minha presença, mas o esforço da subida é teu Jacó.
  • Os anjos não só subiam como também não só desciam; subiam e desciam.
  • Deus está dizendo: “que não existe problema nenhum em descer. Desde de que o único caminho que façamos seja esse: Terra/Céu – Céu/Terra, pois é do Céu que devemos estabelecer os nossos negócios na terra”. Pois escrito está: “Seja feita a Tua Vontade assim na terra como no Céu”.

  5. A escada (Gn 28.12)
  • A escada não é de Jacó e sim de Deus, pois é o SENHOR quem está no topo.
  • A escada tem sua base na terra e seu topo no céu.
  • A escada é um mecanismo que Deus viabilizou para Jacó chegar até Sua presença.
  • A escada é um mecanismo de subida a presença de Deus e não de autopromoção.
  • Se você quer subir para ser visto ou autopromover-se, desça agora. Pois esse não é o objetivo da escada, e sim de relacionar-se com Deus.

  6. A promessa (Gn 28.14,15)
  • Deus sabia que Jacó estava em fuga, mas mesmo assim disse: “não te deixarei, até que haja feito o que tenho dito”.
  • A promessa de Deus é transcendente. Ela ultrapassa a lógica.

 7. O despertamento (Gn 28.16)
  • Quando Jacó acorda ele constata algo interessante, ele não diz: “que Deus estava aqui” ele diz: “Deus está aqui”.
  • Deus vai te levar à viver um nível de relacionamento que sinta ELE onde você está.
  • Deus vai te fazer senti-lo acordado em qualquer lugar.

 8. A confirmação da lembrança. (Pedra memorial) (Gn 28.18)
  • O que fez ele entrar nesse nível de relacionamento agora serve de lembrança.
  • Nunca esqueça-se dos mecanismo que Deus tem usado pra te fazer subir a escada da oração.
  • Pois escrito está: “Eu a amei com amor eterno; com amor leal a atrai (Jr 31.3). Não joguem as pedras. Elas servirão de sinal para vocês. No futuro, quando os seus filhos lhes perguntarem: ‘Que significam essas pedras? Josué 4:6
  9. A oração (Gn 28.20-22)
  • Jacó pede direção; “se Deus for comigo”.
  • Jacó pede segurança; “e me guardar nesta viagem que faço”.
  • Jacó pede o que ele precisa pra sobrevier na viagem; “e me der pão pra comer e vestes para vestir”.
  • Quando aprendermos a viver com o que precisamos Deus nos dará o que não precisamos.
  • Deus deu a Jacó o que não pediu porque aprendeu a viver somente com o que necessitava.

Conclusão

Jacó ficou tão forte e resistente subindo e descendo escada que quando lutou com o Anjo no Vale do Jaboque o anjo não conseguiu vencê-lo. Deus quer que aumentemos nossas forças espirituais com o uso dessa escada do relacionamento com Ele, pois é impossível alguém que tenha comunhão com Deus e não tenha força espiritual.

Pr. Alexandre Pitante

A identidade do jovem cristão na atualidade



Resultado de imagem para jovem cristão na atualidade

Texto:

Ninguém despreze a tua mocidade; pelo contrário, torna-te padrão dos fiéis, na palavra, no procedimento, no amor, na fé, na pureza (1Tm 4.12).

Marcas que caracterizam o jovem cristão.

       1-Identidade (Dn 1.8)
         Quem tem identidade não se molda como também não se deixa ser moldado pelos padrões deste         mundo (Dn 1.7,8).
         Quem tem identidade pode até receber um rótulo, mas jamais uma marca que não seja a de Cristo       (Dn 3.12 – Gl 6.17).
         Quem tem identidade não apega-se as coisas deste mundo (1Jo 2.15 – Cl 1.1-3).

         2-Abandono do pecado (2Tm 2.22)
         Quem abandona o pecado caminha no propósito de Deus (Hb 12.1).
         Quem abandona o pecado foge das paixões da mocidade (2Tm 2.22).
         Quem abandona o pecado alimenta o espirito (Mt 6.22,23).

         3-Moderação, Prudência, Equilíbrio (Tt 2.6)
         Quem tem moderação sabe se vestir (1Tm 2.9).
         Quem tem moderação sabe se comportar (Sl 1.1-6).
         Quem tem moderação tem linguagem sã (Tt 2.8).

         4-Amor pela Palavra de Deus (2Tm 3.15)
         Quem ama a Palavra tem fome por ela (Ne 8.1-5).
         Quem ama a Palavra observa-a para obedece-la (Sl 119.9 – Jo 14.24).
         Quem ama a Palavra aplica-se a examiná-la (Js 1.8).

         5-Amolda-se a um modelo fiel (2Tm 3.10)
         Quem tem um modelo fiel não segue gente perversa e ímpia (2Tm 1.14)
         Quem tem um modelo fiel não deixa-se levar pelo pragmatismo religioso (Rm 12.1,2)
         Quem tem um modelo fiel não amolda-se ao falso evangelho do resultado (Mt 7.21-23 – Nm               20.10-12)

         6-Piedade (1Tm 4.7)
         Quem é piedoso pratica boas obras (At 10.2).
         Quem é piedoso vive uma vida de santidade (Ef 4.24).
         Quem é piedoso não faz alardes (Mt 6.1-6).

Conclusão

Deus espera que sejamos progressivos no nosso comportamento cristão, que melhoremos cada dia, como disse o sábio Salomão: “...brilhando mais e mais até ser dia perfeito” para que tornemos o que disse Paulo: “...homem perfeito, à medida da estatura completa de Cristo”. Mas para isso precisamos ser o padrão dos fieis na nossa maneira de viver.

Pr. Alexandre Pitante